segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Contos de Adriana Igrejas publicados em Portugal

       Olá, leitores!
       Comecei 2015 colhendo os frutos do trabalho em 2014. Todos os contos que escrevi no final do ano passado foram publicados e estão sendo lançados em antologias neste início de ano. Na postagem anterior, eu já havia falado sobre o livro "Encontros e Desencontros"  e seu lançamento em Campinas, agora vou falar sobre duas coletâneas lançadas em Portugal.
        No ano passado participei de dois concursos temáticos de contos: Receitas secretas (histórias baseadas em receitas culinárias) e Mentira (histórias baseadas em grandes ou pequenas mentiras). Os dois livros estão sendo lançados este ano em Lisboa pelo Grupo Editorial Múltiplas Histórias, nas editoras Papel d'Arrroz e Pastelaria Studios respectivamente. O primeiro tem lançamento marcado para dia 21 de fevereiro agora, em Lisboa. O segundo, já foi lançado em janeiro.

         Escrever uma história baseada em uma receita... Foi um desafio... Bem, na verdade eu primeiro escolhi a receita, depois, inventei a história... E é uma receita com que faço muito sucesso nas reuniões familiares. Daí a ideia da história começar com uma reuniãozinha, daquelas em que todos têm que levar um prato de doces ou salgados...




Vídeo:

O meu conto se chama "Queijadinha de assadeira" e ainda está disponível no site da editora, para leitura: http://editorapapel.blogspot.com.br/2014/10/queijadinha-de-assadeira-por-adriana.html, além de em algumas livrarias em Portugal...


Deixo aqui um trecho para vocês:

      "− O que pensa que está fazendo?
       Caramba! Ela estava furiosa! Ele a viu quando marchou em sua direção com aquele olhar de ira. Mas por quê?
       − Comendo? – respondeu incerto, de boca cheia, enquanto segurava ainda um pedaço daquela maravilhosa queijadinha.
       − Tudo? Você tinha que comer tudo?
       Demian olhou para a vasilha e ao constatar que ela estava certa, arregalou os olhos. Ele comera quase tudo! Restavam apenas mais três pedaços solitários.
       Com uma cara que era uma cômica admissão de culpa e, ainda impedido de falar livremente pela deliciosa queijadinha em sua boca, apontou para o prato e rosnou.
       − Tudo não!
       − Ah, que ótimo! Você deixou três pedaços! Nós temos umas quinze pessoas aqui!  E acho você foi o primeiro e vai ser quase o único a ter o prazer!"


É mesmo uma delícia de conto!

MENTIRA! Esse foi mais fácil. Histórias baseadas em mentiras... praticamente todas as comédias românticas! O desafio estava em fazer com que o leitor não descobrisse qual exatamente era ou não a mentira até o final! 
       

       Meu conto se chama "A culpa é das mentiras". Qualquer coincidência no nome não é acidental! (RISOS) Existe no conto uma referência clara ao bestseller "A culpa é das estrelas". É uma história de amor divertida que brinca com o tema do famoso livro. E o título acaba sendo um gostoso trocadilho, pois afinal, é uma história sobre uma mentira, ou mentiras...

       Vamos ler um trechinho?

        "Hein? Marido? Bebê? MA-RI-DO? Ela era casada?! Gilberto sentiu uma tonteira e um mal estar. Seu mundo parecia estar desabando. E seu olhar dirigiu-se instintivamente para a mão esquerda dela, para lá encontrar a aliança. Como ele não tinha visto aquela aliança? Por que não tinha olhado logo para a mão da moça para ver se era livre? Idiota! Odiou-se com todas as suas forças, porque sabia que o estrago já estava feito. Seu coração já havia sido tomado e agora estava sendo triturado em pedacinhos..."

        Bem, como nem todos poderão comprar o livro lá de Portugal, esperemos uma nova edição desse conto em uma antologia no Brasil, não? Enquanto isso, vejam o vídeo que a Editora fez da coletânea:

         

De conto em conto, faço mais um ponto para a Literatura! Beijinhos literários!

Nenhum comentário:

Postar um comentário